31.8.05

São Paulo tem 14 milhões de habitantes...
... você tem de ver que de 14 milhões, uns 8 milhões são mulheres. Aí dos seis que sobram, uns quatro devem ter menos de 25 e mais de 45. Dos dois milhões que sobram, 1,5 mi deve ser comprometido. Dos 500 mil que sobram, uns 200 mil devem ser gays. Dos 300 mil que sobram, 250 mil devem ser feios, burros, boys, absolutamente chatos, incompatíveis com o nosso gênio ou ter mau gosto musical. Desses 50 mil que sobraram, 40 mil devem ter problemas psicológicos sérios. Do resto, descontados os que você já ficou, suas amigas e conhecidas já ficaram, ou que estão com passagem marcada para mudar-se da cidade deve sobrar bem, beeeem poucos.
Matemática cruel de uma amiga ainda atônita com a solteirice recém-adquirida.

25.8.05

General Review of the Sex Situation
Woman wants monogamy;
Man delights in novelty.
Love is woman's moon and sun;
Man has other forms of fun.
Woman lives but in her lord;
Count to ten, and man is bored.
With this the gist and sum of it,
What earthly good can come of it?

Dorothy, sempre Dorothy.

24.8.05

Polícia acha depósito de anões de jardim roubados na Escócia
Duas mulheres foram indiciadas na Escócia em conexão com a descoberta de um depósito de enfeites de jardim que haviam sido roubados de casas da região. Moradores dos condados de Stirling, Clackmannanshire e Falkirk, no centro da Escócia, vinham reclamando à polícia sobre o sumiço dos ornamentos nas últimas semanas.
Após 11 dias de investigações, a polícia encontrou em uma casa na cidade de Alloa um total de 62 vasos de plantas, 25 luzes de jardim e 40 enfeites de jardim, entre eles pequenos coelhos, ouriços, anões, pássaros e sapos.
A polícia disse que vai se empenhar para garantir que as vítimas dos crimes recebam de volta todos os anões de jardim e os outros objetos ornamentais. "Nossa tarefa agora é identificar de quem são esses artigos e garantir que eles sejam devolvidos aos seus donos de direito", disse o investigador Roy Lake, envolvido na operação.

Achei a notícia fofinha, me deixa.

22.8.05

Ciranda polissilábica
Uma das boas coisas de se trabalhar na Paulista é a passadinha na Cultura pós-almoço. Mas eu estou com uma tamanha pilha de livros lá em casa, trazidos ainda de Nova York, que seria até indecente trazer um livretinho que fosse. Não que isso impeça o Nick Hornby, mas comigo, pelo menos dessa vez, o grilo falante funcionou.
Estar há quase um mês estacionada em Mansfield Park, de Jane Austen, também não ajuda em nada. Mas teimei que termino esse livro, custe o que custar. Gosto dela, mas M.P. é dose, eta história encruada, heroína sem graça. Quase desisti e aluguei o DVD, que nem trabalho de escola. Mas agora é questão de honra.

19.8.05

Hubba hubba

Ando bem arf, arf, arf com o Hugh Laurie no papel de Gregory House, de bengala e tudo.
Garçonete ganha Porsche de gorjeta em NY
Uma garçonete sueca recebeu de gorjeta um automóvel Porsche, depois de atender um cliente idoso em um bar nova-iorquino. Josefin Justin, 19 anos, foi gentil com o cliente, mas quando o homem comentou que lhe daria o Porsche como gorjeta ela pensou que se tratava de uma brincadeira.

"No início pensei que ele estava brincando comigo, mas depois, quando me entregou as chaves do veículo, me dei conta de que ele falava sério", contou Justin à imprensa local. O homem preferiu manter-se no anonimato, mas explicou a atitude. "Eu a olhei nos olhos e vi um anjo. Em seguida, pensei: o Porsche deveria ser dela", disse
.

Essa vai em homenagem aos meus amigos que serviam mesa "para tirar um troco", mas que nunca deram a sorte de levar um "trocão" desses.

18.8.05

Arrasa no retinol
Quando era menina, rugas significavam maturidade, sabedoria, idade, ser velho mesmo. Acredito que deva ser uma associação até bastante comum, mas comigo é mais forte, tendo sido criada por meus avós e um pai que já estava quase no cabo da boa esperança quando resolveu ser sério e iniciar família.
O suspiro que dou diante do espelho, quando examino o pézinho-de-galeto no meu olho esquerdo, portanto, é uns 30% de vaidade, sim, e 70% de apreensão. Como assim, rugas, ainda estou no começo do jogo, tenho tanto a realizar. Mas o meu rosto e a biologia dizem que não, que o tempo é implacável e tenho que aproveitá-lo da melhor forma possível.
Ah, preguiça que me consome. Preguiça, não, má vontade mesmo.
O médico mandou deitar e esperar passar.

15.8.05

Baba e a crise política
Minha digníssima avó tem 76 anos, sotaque forte, foi filha de militar de alta patente e presenciou a criação da Cortina de Ferro. Como se pode imaginar, tem alergia a qualquer denominação política que use vermelho.
Deixou de assistir a horrorosa programação vespertina da TV aberta (carinhosamente apelidada pelo meu tio de "bichas da tarde") para não desgrudar da TV Senado, e não perde a oportunidade de me dizer, sempre que pode: eu não te dizia, comunista é tudo ladron!!!!
Ai, bateu uma saudadinha do Nublu, agora. Meio assim, do nada.
Uma pausa na acidez

12.8.05

I turn the light out in your refrigerator

Se esse blog tivesse trilha sonora, a dessa semana seria "Keep it down", do Greenskeepers.

You feel in love
Can you keep it down?
You feel in love
Can you keep it down?

Injustiça. O disco inteiro, Pleetch, é do outro mundo. Um dos melhores shows que eu vi na Grande Maçã.
E o remix para a musiquinha dos Incríveis?
Baixem aí.
Go, Phil!!!

11.8.05

Tá, então eu sou obrigada a agüentar gente fumando na balada de novo, aquela coisa de voltar para casa cheirando a cinzeiro.
Em compensação, não me preocupo mais com quando e como lavo minha roupa.
Ê, terceiro mundo.
Tem dois dias que eu dou graças a Deus toda noite, antes de dormir, por ter resolvido, tempos atrás, não escrever palavras de baixo calão nesse blog.

10.8.05

Pretensão e água benta...
-Patrícia Marx
-Totonho e os Cabras
-Max de Castro
-Simoninha
-Fernanda Porto
-Jair Oliveira
-Otto
-Rappin Hood
Esses são os nomes que aparecem como "artistas brasileiros mais populares" no site americano da Brahma. Tem até mp3 para baixar. Todos conhecem o nome de Patrícia no Brasil. Sua música é tão especial que todos os brasileiros se apaixonaram por ela, diz lá.
Quem te dera se fosse assim mesmo, né, Trama?

8.8.05

Empate técnico
Tá, vocês continuam neandertais.
Mas mulher, também, viu. Somos umas loucas varridas.
(Um post dedicado às amigas queridas que revi nos últimos dias. Todas, sem exceção.)

2.8.05

Pescoçadas
Overheard in New York. Isso sim me dá saudade daquela terra.

[Update]: Ah, tem o Overheard in the Office também. Mas esse eu só vou apreciar de verdade quando voltar a ter carteira assinada.
Ah, sim
Voltei, cheguei, tô bem. Impressionante como a gente se acostuma rápido à vidinha de antes. Se bem que me avisaram que é ainda a primeira semana, o impacto mesmo vem depois, vamos ver.
Num surto, voltei pro francês. Depois de ver o vidão dos diplomatas e povo da ONU, acho uma boa idéia deixar minhas opções abertas, ne c'est pas?